Convites - Papelaria do Casamento


O meu convite de casamento foi de longe o que mais me deu trabalho em toda essa loucura de organizar o casamento.

Decoração? Fácil, o Pinterest resolve.

Contratar fotógrafo, cinegrafista, bem casado? Fácil, tiro de letra.

Camelar na 25 de março, FÁCIL.

Decidir a papelaria do casamento.

.
.
.
.
Demorei quase 6 meses pra fechar essa bagaça. Foram dezenas de mockups/bonecos/amostras depapel, só pra mudar o formato e começar tudo de novo. A real é que não existe cliente mais chato do que nós mesmos. Minha maior preocupação era a produção gráfica em si, porque não adianta nada pensar num convite lindo e maravilhoso sendo que ele não tem como ser feito.

Mas como eu precisava correr com os convites dos padrinhos (conforme mencionei nesse post), eu e obriguei a fechar as cores, a tipografia e a linguagem.

Eu já sabia que queria seguir uma linguagem mais rebuscada, com uso de arabescos. O sonho era usar um papel de gramatura mais alta, com fibras naturais, aquarela e baixo relevo. Mas como eu precisava economizar em alguma coisa, optei por simplificar a produção gráfica do convite.

Esses aqui são alguns estudos do convite:



Alguns detalhes:







Essas fotos incríveis foram feitas pelo Gustavo Franco, nosso fotógrafo FODA, no dia do ensaio pré-casamento.

Por hoje é só pessoal, eu volto com os detalhes do grande dia em outro post <3.


Ingrid Muniz

Formada em Design Gráfico pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Durante o dia é diretora de arte, mas na calada da noite aventura-se na vida de ilustradora freelancer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário